Avaliação, prescrição, orientação individualizada de exercícios físicos e estimulação cognitiva para idosos e grupos especiais

(11) 99119.9908

Atendemos em domicílio

Parkinson

A doença de Parkinson foi descrita pela primeira vez em 1817, por James Parkinson. É uma doença degenerativa do sistema nervoso central, com implicações profundas para o indivíduo, causando principalmente déficits nas funções motoras, mas também poderá ser responsável por outras manifestações sistêmicas associadas e nas funções autônomas.

A diminuição da força muscular ocorre de forma efetiva no parkinsoniano. A fraqueza decorrente da doença leva os indivíduos à insegurança à realização das atividades se limitando as atividades estritamente necessárias, levando a uma maior atrofia muscular e consequente diminuição da força. Um programa adequado de treinamento são efetivos no condicionamento e manutenção do equilíbrio evitando quedas que, agravadas pelos distúrbios de equilíbrio, são frequentes nesses indivíduos. Faremos exercícios de mobilidade, alongamentos e fortalecimento muscular afim de manter a capacidade de caminhar, aumento da flexibilidade, prevenção de uma postura encurvada e manter a mobilidade e a função mesmo com o progresso da bradicinesia e rigidez. Exercícios de alongamento promoverão maior flexibilidade e podem ajudar a diminuir a rigidez muscular, auxiliando na melhora da postura.

A doença é classificada em 5 estágios conforme o nível de gravidade:

  • Estágio I: manifestações unilaterais da doença, incluindo as principais características: tremor, rigidez e bradicinesia.
  • Estágio II: manifestações bilaterais acima mencionadas, possíveis anormalidades da fala, postura fletida e marcha anormal.
  • Estágio III: agravamento bilateral das manifestações da doença, somadas aos distúrbios de equilíbrio.
  • Estágio IV: agravamento dos estágios anteriores; neste estágio os pacientes são incapazes de viverem de forma independente.
  • Estágio V: pacientes necessitam do auxílio de cadeira de rodas, ou estão confinados ao leito.

Atuamos nos estágios I e II, onde uma avaliação física minuciosa envolvendo todas as variáveis inerentes à doença se fará necessária para a programação de um trabalho específico visando melhorar a força muscular, a postura, o equilíbrio, a coordenação, a resistência aeróbia e a flexibilidade. Tudo isso com o objetivo de promover um melhor desenvolvimento da capacidade funcional, funções cognitivas e motoras; proporcionando benefícios na saúde psicológica, social e qualidade de vida.


Voltar